UNICEUNA - Centro Universitário Natalense

Esqueci minha senha | Como acessar

Inteligência emocional: conheça sua definição, saiba qual é a sua importância e como desenvolvê-la

Inteligência emocional: conheça sua definição, saiba qual é a sua importância e como desenvolvê-laImagem: Freepik

Você já ouviu falar em Inteligência Emocional (IE)? Esse é um conceito que se refere à capacidade de reconhecer e gerenciar as próprias emoções e as dos outros, de forma a alcançar os objetivos desejados.

A IE é uma competência cada vez mais valorizada na vida acadêmica e corporativa, pois ela pode melhorar o seu desempenho, os seus relacionamentos e o seu bem-estar.

Neste texto, vamos explicar sua definição, quais são os seus benefícios e como você pode desenvolvê-los. Acompanhe e descubra como se tornar uma pessoa mais emocionalmente inteligente!

O que é inteligência emocional?

Inteligência emocional: conheça sua definição, saiba qual é a sua importância e como desenvolvê-laImagem: Freepik

A inteligência emocional é uma forma de compreender e lidar com as emoções, tanto as nossas quanto as dos outros.

As emoções são parte integrante do nosso pensamento e da nossa tomada de decisão, e, por isso, é importante saber como usá-las a nosso favor e não deixar que elas nos dominem ou nos atrapalhem.

A IE envolve cinco habilidades principais, segundo o modelo do psicólogo Daniel Goleman:

  1. Autoconsciência: a capacidade de reconhecer as próprias emoções e seus efeitos;
  2. Autorregulação: refere-se à capacidade de controlar os impulsos e as reações emocionais;
  3. Motivação: envolve a capacidade de usar as emoções para se automotivar e perseguir os objetivos;
  4. Empatia: perceber e compreender as emoções dos outros;
  5. Habilidades sociais: abrangem a habilidade de se comunicar e se relacionar de forma eficaz e harmoniosa com os outros.

Uma das frases mais inspiradoras de Goleman sobre a inteligência emocional é a seguinte: "Inteligência emocional não é sobre eliminar as emoções, mas sim entender e controlar sua influência sobre nós."

Essa frase resume bem a ideia de que as emoções são essenciais para a nossa vida, mas que precisamos saber como gerenciá-las de forma inteligente. Reflita!

7 dicas para desenvolver a inteligência emocional

Inteligência emocional: conheça sua definição, saiba qual é a sua importância e como desenvolvê-laImagem: Freepik

1 - Pratique a autorreflexão:
Dedique um tempo regularmente para se autoavaliar e refletir sobre suas emoções, seus comportamentos, seus pontos fortes e seus pontos a melhorar.

Você pode usar um diário, uma agenda, um aplicativo ou qualquer outro recurso que te ajude a registrar e analisar seus sentimentos e ações. Essa prática vai te ajudar a aumentar a sua autoconsciência emocional.

2 - Desenvolva a consciência emocional:
Preste atenção às suas emoções e tente nomeá-las com precisão. Quanto mais você reconhecer as suas emoções, mais fácil será entendê-las e gerenciá-las.

3 - Gerencie suas emoções:
Aprenda a controlar suas emoções, especialmente as negativas, de forma adequada. Isso não significa reprimir ou negar suas emoções, mas sim canalizá-las para ações positivas.

Por exemplo, se você está com raiva, em vez de gritar ou agredir alguém verbalmente, você pode respirar fundo, contar até dez, se afastar da situação ou fazer alguma atividade física para liberar a tensão.

4 - Aprimore suas habilidades de comunicação:
Comunique-se de forma clara, assertiva e respeitosa com as outras pessoas. Expresse suas emoções, opiniões e necessidades de forma honesta e construtiva, sem ofender ou magoar os outros.

Ouça ativamente o que os outros têm a dizer, sem interromper, julgar ou criticar. Demonstre interesse, curiosidade e empatia pelas emoções e perspectivas dos outros.

5 - Cultive relacionamentos saudáveis:
Busque se relacionar com pessoas que te apoiam, te inspiram e te fazem bem. Evite pessoas tóxicas, que te desrespeitam, te manipulam ou te fazem mal.

Seja gentil, educado e cordial com todos, mas saiba impor limites e dizer não quando necessário. Invista tempo e energia nas pessoas que são importantes para você, demonstrando afeto, carinho e atenção.

6- Busque apoio profissional, se necessário:
Se você sentir que precisa de ajuda para lidar com suas emoções ou com as emoções dos outros, não hesite em procurar um profissional qualificado, como um psicólogo ou um terapeuta.

Esses profissionais podem te orientar, te ensinar técnicas e ferramentas, e te acompanhar no seu processo de desenvolvimento da inteligência emocional.

7- Leia livros sobre inteligência emocional:
Uma forma de ampliar o seu conhecimento e a sua compreensão sobre a inteligência emocional é ler livros que abordam esse tema.

Existem vários livros que podem te ajudar a entender melhor o que é a inteligência emocional, quais são as suas habilidades, como desenvolvê-las e quais são os seus benefícios.

Alguns exemplos são:

  • “Inteligência Emocional”, de Daniel Goleman;
  • “O Poder da Inteligência Emocional”, de Daniel Goleman, Richard Boyatzis e Annie McKee;
  • “Inteligência Emocional No Trabalho”, de Hendrie Weisinger e
  • “Inteligência Emocional 2.0”, de Travis Bradberry e Jean Greaves.

A melhor forma de desenvolver a inteligência emocional é praticar as habilidades emocionais no seu dia a dia, em todas as situações que envolvem emoções — suas e dos outros.

Quanto mais você praticar, mais você vai se aperfeiçoar e se tornar uma pessoa mais emocionalmente inteligente.

É importante lembrar de que a inteligência emocional não é algo que se aprende de uma vez só, mas sim um processo contínuo de aprendizado e aprimoramento.

Venha para UNICEUNA e estude um um centro de referência preparado para te fazer chegar aos seus objetivos!